Um dia a mais

“Todo mundo é capaz de dominar uma dor,

exceto quem a sente.”

William Shakespeare

dor

A dor, essa ingrata famigerada,

Veio me acordar antes do sol.

Apareceu com seus gritos lancinantes

Anunciando o término do efeito

Dos analgésicos.

Hoje resolvi desafiá-la

E num rompante de coragem-masoquismo

Dei-lhe movimentos, tarefas,

Desafios.

Vamos ver quem se derruba primeiro:

Ela ou eu.

Por hora, os entorpecentes estão guardados,

Tomei apenas minha dose de prazer líquido,

Levantei a cabeça, dei de ombros,

Um banho frio me ajuda a despistá-la

E sigo…me enganando que ela não está ali.

O dia mal começou

E meu dragão pessoal está aqui,

Soltando labaredas, tentando desesperadamente me intimidar.

Por hora estamos em pé de igualdade

Quanto mais ela arde, 

mais eu vou em busca de “alívio”.

Enquanto aguentar,

Serei movimento, trabalho, distração

E até sorriso.

Por hoje, as máscaras de ilusão

Me servirão de auxílio.

Anúncios

2 comentários sobre “Um dia a mais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s