[In]Certezas

“Há muitas maneiras sérias

de não dizer nada,

mas só a poesia é verdadeira”

 – Manoel de Barros ( Livro sobre Nada ) – 

alma de poeta

Há uma [des]construção cortante

Que me anula a criatividade

Me faz duvidar da idade [madura?]

Há essa ansiedade crescente

Que faz opaco, o brilho

O brio

O olho.

Há esse cansaço crescente

Me deixando dormente

Me fazendo resmungar.

Há essa ausência

Que me suga, me castra,

Me frustra.

É um não haver constante

Cortando-me as veias

Dilacerando artérias

Descompassando a vida.

Há uma ausência

Entalada na minha garganta

Obstruindo a existência.

Anúncios

6 comentários sobre “[In]Certezas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s