Reflexão

“Não poucas vezes

esbarramos com o nosso destino

pelos caminhos que escolhemos

para fugir dele.”

 – Jean de La Fontaine –

não falta amor, falta amar.

Há dias em que refugiar-se do mundo lá fora, não basta.
Ele arromba a sua porta e dá na sua cara, sem dó.
A vida não sabe o que é piedade e nem está preocupada com sentimento.
Há dias, que simplesmente não dá pra fugir do contágio
A pressa, a dor, a ira e o mundo “do outro”
Invadem você, sem pedir licença, sem querer saber nada de você
Porque na selva da vida, entre o outro e você,
só o umbigo interessa.
Então, vamos esquecer considerações, bons modos
e principalmente, como VOCÊ gostaria de ser tratado
se trocasse de lugar com o “coleguinha”. 
Deixar de lado educação, interesse, acolhimento
porque a vida do outro não interfere na sua.
Será?
Vamos ali, ganhar dinheiro que é só o que importa,
rir, beber e farrear, com nossos coleguinhas importantes.
O “outro”? Ah, nem queira saber, só derrota!
É… a vida está corrida, as relações estão complexas
Nessa correria toda, o primitivo anda falando alto
e a gente vai se adequando, virando bicho, 
ou “quebrando”.
Porque a verdade é essa:
Desamor, desinteresse, agressividade
e coisas do naipe,
QUEBRAM muita gente.
Que você não vê, que você não ouve, que você esqueceu.
Até chegar a sua vez, só os “fracos” quebrarão.
Boa sorte.

Anúncios

5 comentários sobre “Reflexão

  1. Cláudia, muito bem colocado esse post. Vejo até como um desabafo instrutivo para o nosso dia a dia. Até vou escrever em meu espelho para aplicar logo pela manhã e diariamente essa sua mágica e verdadeira sugestão:
    “Não sejam tolos, não falta AMOR – falta AMAR.”
    Um beijo,
    Manoel

    Curtir

  2. Outro dia alguém me disse com palavras inteiras e bem pontuadas “a vida e tão ingrata comigo”. Eu respirei fundo porque sabia que em seguida viria um caminhão de reclamações e foi exatamente o que aconteceu. Trabalho. Vida pessoal. Tudo se limitava a isso. Não consigo existir – finalizou para então dizer “sinto uma inveja de pessoas como você que são felizes por causa de uma xícara de café”. Respirei fundo e pensei sem dizer porque vc sabe que há pessoas que não ouvem e logo, e um desperdício dizer qualquer coisa “não é tão difícil, basta se dedicar a si mesmo um minuto inteiro a cada momento” e abri meu melhor sorriso. Aquela xícara de café era meu minuto e aquela pessoa era alguém pra me lembrar o quão importante são as pausas entre os grandes acontecimentos porque no fim são as pequenas coisas que contam de fato…

    Bacio

    Curtir

    • Que a vida nos permita lembrar disso sempre, Lunna.
      Um dia, já pensei como essa pessoa que falou contigo. Felizmente o tempo passa, as vezes a gente muda e para pra se perceber. Daí a importância das xícaras de chá ou café em nossos dias.
      Nem todos percebem importância em si.
      Beijos carinhosos,

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s