Vício de Viver

luacheiaevinho

Do momento em que amanheço,
Dos risos, vozes, letras, músicas,
A tudo me apego no silêncio.

Encontro, surpresa, um novo mundo
Que me encanta, desconcerta,
Amedronta. desnorteia e convida.

Novamente noites com sol, dias de lua cheia
E a deliciosa sensação de estar me redescobrindo
Me fazendo inteira em outro.

É tão raro ser assim em amores
E ao mesmo tempo tão irritante
Porque tudo que é muito bom logo vicia
E, quando não se tem…

A gente ri e segue fogo
Incendiando tudo: a cisma, o medo, a vida
Segue a rima na prosa em parceria
Ignorando certas idiossincrasias
Pra enaltecer o que nos faz melhores no encontro.

Do momento em que adormeço,
Dos sonhos, dos enredos, de você
A tudo me apego no silêncio
A tudo reconheço como vício,
Escolhido e gostoso de viver.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s