Frente & In_Verso

A preguiça da palavra
É o silêncio que me habita
São tantos os meus lados
Infindos os desejos
Excedentes as possibilidades

Fiz da rotina
Um roteiro de viagens
Dos amores
Meu livro de memórias

A cada história de amor que finda
Eu morro um pouco
Me mato
Para renascer mais linda.

A cada trabalho que termino
Me desconfiguro
Reinvento,
Me refaço.

Detesto mudanças
Mas, não raro,
Permito-me brincar de algo novo.

Os muros me cansam
Não curto escaladas
Talvez daí
Meu fascínio por aviões…

Grandes alturas
Distâncias imensas, rapidez…

Desconheço linearidades
Ser uma é muito e pouco
Desde criança sou muitas
E sempre muito singular.

Trago no Re_Verso
A menina, a puta
A poderosa, louca
E a santa.

Tenho sonhos de mulher
E conquistas que qualquer homem quereria

Queimei meus gritos na fogueira
Nas inquisições da vida.

Hoje, reverbero nas palavras
Letras de prosa e verso
A afirmação da minha
Doce e Dura
Existência.

Anúncios

2 comentários sobre “Frente & In_Verso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s