Nostalgia

Ciclos

No frigir desses dias, em que cuidamos para não pisar em ovos quase todo o tempo…
No frigir desse tempo…tão corrido, tão frio, distante…sem tempo.
Relações vão-se perdendo com a simplicidade de nuvens que passam,
Desafetos vão sendo construídos e fortificados pelas ilusões que nem sabemos de onde vieram.
Meus olhos enxergam pessoas, mas já não consigo sentir ninguém.
Meus ouvidos ouvem disparates, pseudo-verdades inventadas sei lá de onde, desafetos plantados ao vento, desalentos.
Pensar que ainda ontem, haviam abraços, sorrisos sem pedir, pequenos cuidados propagando amor. Havia alguém ali…
Sei que me perdi, mas às vezes, no frigir das horas…tenho saudade do som dos risos…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s